Prefeito em exercício de São Luís Julio Pinheiro vistoria obras de Ecoponto Vila Isabel



O prefeito em exercício de São Luís, Julio Pinheiro, vistoriou as obras do Ecoponto e Galpão de Triagem de materiais recicláveis Vila Isabel, na área Itaqui-Bacanga. O galpão vai permitir o processamento de até 50 mil quilos de materiais recicláveis por mês, aumentando a taxa de reciclagem de São Luís e garantindo a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos produzidos na capital.

Localizado na Avenida dos Portugueses, o equipamento integra o eixo de fortalecimento das entidades de catadores de materiais recicláveis da macropolítica de gestão de resíduos sólidos. O espaço será cedido à Cooperativa de Reciclagem de São Luís (COOPRESL), que funciona de forma improvisada em um galpão instalado na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), e com a entrega do galpão passará a ter toda a estrutura e maquinário necessários para que a entidade possa aumentar sua produção e profissionalizar suas atividades.

Os avanços na política de resíduos sólidos é um marco da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Durante a vistoria, o prefeito em exercício, Julio Pinheiro, que estava acompanhado de secretários municipais, entre os quais a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destacou que a construção dos galpões de triagem são um passo importante da política de resíduos sólidos de São Luís.

"A prefeitura de São Luís está finalizando a construção de novos Ecopontos, além de dois galpões de triagem de materiais recicláveis, sendo um deles aqui na Vila Isabel. Desta forma, vamos continuar avançando nos índices de reciclagem. Hoje, a gestão de resíduos sólidos de São Luís é totalmente pautada na perspectiva da sustentabilidade", disse.

O Ecoponto Vila Isabel está com as obras avançadas. Já foi erguida toda a estrutura de alvenaria do equipamento. As baias para descarte de materiais recicláveis já estão finalizadas. Falta concretar a rampa para manobra dos veículos e concluir a cerca metálica. Já o Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis está na fase da fundação. 

A estrutura metálica que dará sustentação ao equipamento começa a ser instalada na próxima semana. Em seguida serão feitas as instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias e instalados os equipamentos e maquinários que serão operados pelos cooperados.

MINI-INDÚSTRIA

O galpão conta com planta industrial e todas as instalações elétricas e hidráulicas serão embutidas, permitindo o fluxo seguro de pessoas, veículos e equipamentos no interior da unidade, evitando perdas no processo de triagem e riscos aos catadores que trabalharão no local.

Após a prensagem e enfardamento dos resíduos, todo o material será armazenado em uma área específica do Ecoponto Vila Isabel até que seja encaminhado à destinação final, evitando o acúmulo de materiais no interior do galpão. Com isto, cerca de 100 mil quilos de resíduos volumosos e entulho deixarão de ser descartados irregularmente nas ruas da região Itaqui-Bacanga.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destacou que o modelo integrado de galpão e Ecoponto que está implantando em São Luís é inovador no Brasil.

"O que a Prefeitura está construindo é, na verdade, um Complexo de Beneficiamento de Resíduos Recicláveis. O galpão conta com a estrutura de uma mini-indústria. Com isto, a gestão do prefeito Edivaldo fortalece o Sistema de Reciclagem de São Luís que é formado pelos Ecopontos, que são unidades de recebimento de resíduos recicláveis nos bairros, e agora passará a contar também com os galpões, que são as unidades de processamento e valorização destes resíduos. É um modelo que ainda não é operado em nenhuma outra cidade brasileira", explicou.

O galpão é anexo ao Ecoponto Vila Isabel, que terão acessos compartilhados. Juntas, as duas unidades ocupam uma área de 2 mil metros quadrados para garantir o cumprimento de todo o fluxo de manejo dos resíduos recicláveis, bem como os itens de segurança previstos nas legislações sanitárias, ambientais e de normas técnicas vigentes. O Ecoponto garante o recebimento e separação dos resíduos. Já no galpão será feito o processamento e valorização do resíduo. A etapa final é a destinação, por meio da venda, para indústrias de beneficiamento.

APOIO ÀS COOPERATIVAS

Além do Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Vila Isabel, a Prefeitura de São Luís está construindo o Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Centro, que terá a mesma estrutura e será cedido à Associação de Catadores de Material Reciclável de São Luís (Ascamar), que atualmente funciona em uma estrutura improvisada no Ceprama. Após a entrega dos galpões os cooperados receberão treinamento durante os primeiros 12 meses e acompanhamento do serviço para garantir a devida adaptação dos catadores às novas instalações e rotina de trabalho.

As cooperativas são incluídas neste sistema para que se possa trabalhar o desenvolvimento sustentável. Com isso, melhora-se a qualidade do meio ambiente, evitando a poluição da água, do solo e do ar. Além disso, é uma importante medida de inclusão que atende a todos os requisitos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010).

Além de garantir o sustento de suas famílias com a separação dos resíduos, os catadores prestam um importante serviço ambiental para toda a sociedade, na medida em que são os maiores responsáveis pela reciclagem no país. A PNRS atribui destaque à importância dos catadores na gestão integrada dos resíduos sólidos e, por este motivo, é preciso então integrá-los na cadeia da reciclagem e, dessa forma, promover a cidadania desses trabalhadores com inclusão social e geração de emprego e renda. Em São Luís esta integração é feita com os Ecopontos.

MAIS

- Estrutura física dos galpões de triagem:

Área coberta de 300 metros quadrados e piso de concreto;
Escritório com 15 metros quadrados de área;

Sanitários, vestiários e refeitórios.

Área total: 2 mil metros quadrados, incluindo o Ecoponto

- Maquinário e equipamentos dos galpões de triagem:

01 mesa de triagem;

06 carrinhos metálicos para transporte de recicláveis;

01 prensa;

01 enfardadeira.

Reciclagem em São Luís

São Luís ocupa o primeiro lugar no ranking das capitais do Nordeste que mais reciclam o lixo coletado. Os dados constam no último levantamento divulgado pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). 

Em 2013, a Taxa de Recuperação de Recicláveis de São Luís, conforme o SNIS, era de 0,12%. Em 2017, ano de referência do último SNIS, este índice já era 2,34%. Este crescimento foi impulsionado pela implantação dos Ecopontos a partir de 2016. 

Em 2017, a cidade encerrou o ano com 8 Ecopontos em funcionamento. Atualmente, já são 17 equipamentos do tipo em operação e mais três em obras. A meta é totalizar 30 Ecopontos até o fim de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário