.

TCE e UFMA celebram acordo de parceria na área de Tecnologia da Informação

 



“Inteligência Computacional no Apoio às Ações de Controle Externo (ICCE)”. Sob essa rubrica, Tribunal de Contas (TCE-MA) e Universidade Federal do Maranhão (UFMA) assinaram nesta quinta-feira(17) acordo de parceria para pesquisa, desenvolvimento e inovação. O evento de assinatura se deu no Plenário do Tribunal, em cerimônia híbrida transmitida via canal do Youtube. Participaram presencialmente, além do presidente Washington de Oliveira e do Reitor da UFMA, Natalino Salgado, o secretário de Tecnologia e Inovação do TCE, Renan Oliveira, e a presidente da Fundação Sousândrade, Profª Evangelina Noronha.

O acordo prevê a execução, por parte da UFMA, de atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação que incluem investigação, criação de protótipos, desenvolvimento e testes de soluções, especialmente por meio do Núcleo de Computação Aplicada (NCA), em parceria com membros e servidores do Tribunal de Contas.

Com duração de 24 meses, o projeto Inteligência Computacional no Apoio às Ações de Controle Externo (ICCE) envolve a transferência de recursos financeiros no total de R$ 2.990.280,60 (R$ 2,9 milhões) por parte da corte de contas maranhense.

De acordo com o Plano de Trabalho aprovado, o projeto vai se desenvolver em torno de três eixos principais: identificação e priorização de objetos de auditoria, sistema de processo eletrônico e capacitação em ciência de dados e inteligência artificial. Como objetivos gerais, pode-se destacar a melhoria da efetividade e eficácia das ações de controle e melhoria da eficiência administrativa, por meio da gestão documental e processual.

“Todas as etapas e atividades convergem para a efetividade das ações de controle desenvolvidas pelo Tribunal”, resume o secretário de Tecnologia e Inovação do TCE, Renan Oliveira. Ele enfatiza a importância da aproximação com a academia para o aperfeiçoamento dos processos de trabalho de instituições como o TCE. “Para nós, o momento não poderia ser mais oportuno, em razão das intervenções que vem sendo feitas visando dotar a instituição das condições de fazer frente aos desafios da era tecnológica”, observa.

Para o reitor Natalino Salgado, o projeto é de grande importância também para a academia, porque abre um campo de pesquisa inédito na área tecnológica. “Dessa forma, a demanda do Tribunal de Contas contribui para que a UFMA amplie a abrangência de sua pesquisa, cumprindo sua responsabilidade social junto ao Estado”, afirma.

O presidente da corte de contas maranhense, Washington de Oliveira, situa a celebração do acordo no contexto de uma série de ações de modernização, e chama a atenção para as dimensões da parceria, segundo ele inédita na história da instituição pela amplitude e alcance das ações previstas.

“O suporte tecnológico que será desenvolvido ao longo desses 24 meses é uma exigência da nova realidade em que vivemos, marcada pelo uso massivo das novas ferramentas tecnológicas. É um passo de grande importância que atende inclusive a uma exigência da nova Lei Orgânica em vias de ver aprovada pelo parlamento estadual”, destacou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário