.

Após doping, Andressa Morais é liberada e voltará às competições

 



A atleta Andressa Morais, nona colocada no ranking mundial do lançamento do disco, será uma das atrações do GP Brasil de Atletismo. O evento está programado para este domingo, à partir das 13h30, no Centro Olímpico, em São Paulo.    

A participação da brasileira era dúvida. Mesmo inscrita na prova, ela aguardava uma decisão do julgamento sobre a suspensão por doping recebida durante os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima. Na ocasião, Andressa ficou com a medalha de prata e com o recorde sul-americano ao alcançar a marca de 65 metros e 98 centímetros de distância. Mas testou positivo para a substância anabolizante proibida SARM. 

A decisão do caso foi publicada nesta sexta-feira (4) pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU, sigla em inglês). O órgão aplicou uma pena de um ano e quatro meses. Suspensão retroativa a 6 de agosto de 2019.

Mesmo liberada para voltar às competições, a atleta da Seleção Brasileira e do Pinheiros perdeu a medalha e o recorde conquistados em Lima. A prata fica agora para a também brasileira Fernanda Borges e o bronze será da cubana Denia Caballero. 

Andressa Morais é uma das principais esperanças de medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. Em 2018, ela foi vice-campeão da Diamond League, principal circuito mundial do atletismo, e finalizou as duas últimas temporadas no top 10 do ranking mundial. Mesmo liberada para voltar a competir, Andressa ainda está garantida nos Jogos de Tóquio. O índice olímpico no lançamento do disco é 63 metros e 50 centímetros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário