.

Operação conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar prende integrantes de facções criminosa, apreende drogas, arma e recupera objetos roubados

 




Ascom - SSPMA


A Polícia Civil do Estado do Maranhão, por meio da Delegacia de Penalva vinculada à 6ª Delegacia Regional de Viana, com apoio operacional do 36o Batalhão da Polícia Militar, deu cumprimento na data de hoje (25/05/2022), a mandado de prisão temporária em desfavor de U.G.S, conhecido popularmente por “Bira”, líder de facção criminosa atuante na cidade de Penalva.

As investigações apontam que U.G.S. é líder de facção criminosa e vem comandando uma série de roubos na cidade de Penalva, além de constantemente ser visto andando armado, buscando implantar o terror na população da cidade.

Diante desse cenário, a Delegacia de Penalva instaurou inquérito policial e após árdua investigação representou pela prisão de “Bira” e por buscas em residências no bairro Anil em Penalva.

Na data de hoje (25/05/2022), foi cumprida a prisão de U.G.S., o qual foi encaminhado para UPR de Viana, local em que está à disposição da Justiça.

Além disso, durante as buscas na residências constantes no mandado foram localizadas 63 porções de maconha embaladas para pronta comercialização, 01 porção prensada para ser ainda fracionada, 03 pedras de crack e 01 arma de fogo de fabricação artesanal.

Em razão desses fatos, os nacionais conhecidos por “Gabigol”, “Kami Kaze” e “Jheminho” foram presos em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, tráfico e associação para o tráfico de drogas e associação criminosa armada.

Cumpre ressaltar que os nacionais “Jheminho” e “Gabigol” foram os autores de um roubo a residência na madrugada de sua prisão (25/05/2022), tendo os policiais localizado os objetos subtraídos.

Dessa forma, foi lavrado Auto de Prisao em Flagrante em desfavor de “Jheminho” e “Gabigol” por crime de roubo.

Importa destacar que a Polícia Civil continua diligente na investigação dos membros de facção criminosa na cidade de Penalva com a finalidade de garantir a tranquilidade e paz social.


Nenhum comentário: